Regras do circuito de Corrente Contínua

Lei de Ohm

I = V / R

Lei de Joule

P = V · I = I 2 · R = V 2 / R

Regras de circuitos em série

VT = V1 + V2 + V3 + …

IT = I1 = I2 = I3 = …

RT = R1 + R2 + R3 + …

1/CT = 1/C1 + 1/C2 + 1/C3 + …

LT = L1 + L2 + L3 + …

Regras de circuitos paralelos

VT = V1 = V2 = V3 = …

IT = I1 + I2 + I3 + …

1/RT = 1/R1 + 1/R2 + 1/R3 + …

CT = C1 + C2 + C3 + …

1/LT = 1/L1 + 1/L2 + 1/L3 + …

Divisão de tensão

V1 = VTR1 / (R1+R2+R3+…)

Divisão de corrente

I1 = IT ⋅ (R2+R3+…) / (R1+R2+R3+…)

Lei de tensão de Kirchhoff (KVL)

A soma das quedas de tensão em um loop de corrente é zero:

Vi = 0

Lei de corrente de Kirchhoff (KCL)

A junção entre vários elementos do circuito é chamada de .

A soma dos valores das correntes em um nó é zero:

Ii = 0

Capacitância

C = Q / V

Capacitor de placas paralelas

C = ε ⋅ A / l

ε é a permissividade em farad por metro (F/m).

Permitividade

ε = ε0 ⋅ εr

ε0 é a permissividade no vácuo.

εr é a permissividade relativa ou constante dialétrica.

Corrente do capacitor

IC(t) = C dVC(t) / dt

Tensão do condensador

VC(t) = VC(0) + 1/C IC(t)⋅dt

Tensão do condensador

VL(t) = L dIL(t) / dt

Corrente de indutor

IL(t) = IL(0) + 1/LVL(t)⋅dt

Energia do capacitor

WC = C⋅V 2 / 2

Energia do indutor 

WL = L⋅I 2 / 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *